sábado, 26 de fevereiro de 2011

“Clara, a menina dos meus olhos.”

Clara, a menina dos meus olhos, também chama-se Maria – Maria Clara! Ironicamente, trata-se de uma menina bem moreninha.

Quando ouvi o samba-enredo da G.R.E.S. Unidos do Porto da Pedra, deste ano, senti uma enorme emoção! Como o enredo homenageia Maria Clara Machado, a letra fala da Clara como menina, como inventadora de moda, inocente, sonhadora… De repente eu estava ouvindo falar em poesia cantada, sobre a minha Clara, a Maria Clara… Tantos pontos em comum entre a grande escritora e a minha garotinha, princesinha da família.

Neste ano, ela fará dez anos. Já está dizendo adeus à infância e ao mundo mágico do faz de conta… Se eu pudesse fazer o tempo parar… Queria que fosse criança pra sempre. Que egoísmo o meu! Mas só assim poderia livrá-la dos dissabores desse mundo real. Crescer dói!

O que me conforta é que, como a outra Maria Clara, a escritora, tem pessoas que nunca deixam de ser crianças. Que conservam o seu coração puro e sonhador, por todos os dias de suas vidas! Peço a Deus, que com ela seja assim. Afinal, quero Clara marcando sua passagem aqui pela Terra, como uma mulher guerreira, inteligente, criativa, audaciosa, mas sem perder a poesia, o lirismo e a graça de ser menina…

"O enredo é sobre uma mulher que desde menina viveu de imaginar, sonhar, de inventar e reinventar. A linha condutora do enredo é o sonho. Ela passou a vida inteira escrevendo para criança, mas nunca de forma bobinha, como as pessoas estão acostumadas a ver. Em toda a sua obra, ela tentou introduzir as crianças no mundo dos adultos, transformando o mundo dos adultos em caricato, como é na realidade. Não é um enredo biográfico. Mostramos somente as obras, desde menina, quando escreveu a primeira peça para teatro até a última. Tentamos apresentar um pouco de quem foi Maria Clara Machado" – Paulo Menezes, Carnavelesco.

“O sonho sempre vem pra quem sonhar…”

(Bira, Diego Ferreiro, Robinho e Porkinho)

Um pedaço de papel
Pano, cores, ilusão
Vai girando o carrossel
Nas asas da imaginação
Clara, “a menina dos meus olhos”
Criadora do impossível, sonhadora feito eu
Em tudo que ela escreveu
Um aprendiz de feiticeiro a formular o amor
E a princesa recebeu a flor
A fera foi pra outra dimensão
Amigo de Deus, Noé entendeu
O mundo em transformação

A bruxa boa vem aí, eu quero ver!
Osaboroso elixir, eu vou provar!
No vento vendaval da liberdade,
Um samba de verdade vai passar

Quem não sonhou jamais amou
Não sabe o que é se libertar
Não viu o trem, nem o colar…
O sonho vem pra quem sonhar!
Vai, vai, vai, vai, vence logo esse medo
“Prega uma peça” à esperança…
Vem no galopé o corcel, feito azul do céu
E a magia da criança
Em busca da alegria, seu poder de transformar
Criando sonhos, recriando a fantasia a brincar

No tablado consagrando a criação
É a arte, vida em transformação
Meu tigre chegou, aplausos no ar
É Clara que me faz sonhar!

IMG_0396

Minha Maria Clara, criadora do impossível, sonhadora feito eu…

5 comentários:

  1. Gostei também! A letra do samba é linda! E a Maria Clara também!
    bjo nela.

    ResponderExcluir
  2. Clara é a menina dos meus sonhos.

    ResponderExcluir
  3. Bela e merecida homenagem! Parabéns Porto da Pedra, parabéns Denise, por socializar essa homenagem com um texto tão sensível! Bjs

    ResponderExcluir
  4. Foi o Samba Enredo que eu jamais esquecerei, tocante e profundo, significativamente provocante as emoções, ao pensar de viver, aos sonhos, as realizações deles, aos céus, a inocência, ao encanto de estarmos vivos, muito linda toda história, toda letra, harmonia e etc.. Mt Bom Mesmo ^;^

    ResponderExcluir

Os comentários são de responsabilidade única dos seus autores e não expressam, necessariamente, a opinião do blog.