sábado, 31 de agosto de 2013

A falta que um carro (me) faz

DSC08449

Mesmo que você não seja motorista ou que nunca tenha sido proprietário de um automóvel, tenho certeza que você concordará comigo: têm horas que um carro faz muita falta!

Eu já tive carro. Alguns. Nenhum zero quilômetro. Carros com uns bons anos de uso… Resumindo: viviam na oficina. Eu gastava muito dinheiro com manutenção e combustível. Cansei de ficar na rua, em situações embaraçosas, por conta de panes inesquecíveis (um dia conto para vocês).

Enjoada de ter carro e não contar com ele, vendi. Esperava poder comprar um novo, em breve, economizando aqui e ali. Isso já faz uns dez anos e eu continuo esperando a hora de ter o meu “zero”… até hoje! Sou brasileira e não desisto nunca!

Se o transporte coletivo desse conta do recado, não teria nenhum problema utilizá-lo no dia a dia. Ao contrário, seria mais sustentável e econômico. Mas a realidade é bem outra. Ônibus constantemente lotados, que passam direto e não param no ponto, com horários furados e com um intervalo enorme entre as viagens… Pelo menos onde eu moro é assim.

Também não temos trem urbano e nem metrô. Táxi é uma fortuna. Bicicleta é para os fortes, o que não é o meu caso. E alugar um carro me é permitido somente de vez em quando. Custa caro.

Falta-me um carro, sem dúvida. E como falta!

Tenho amigas que me quebram o galho, com suas abençoadas caronas (minha gratidão eterna para Sandra Pavesi e Kátia Luzia!). Mas quando saio da rota do trabalho, fico mesmo à ver navios

Na estrada3

Preciso de um carro.

Para quem assume múltiplas responsabilidades e precisa dar conta de cortar grandes distâncias com um mínimo de tempo possível, somente é possível com a independência e a autonomia que o automóvel dá.

Já foi mais difícil comprar um carro. Sei bem disso. Mas para quem tem outros compromissos como eu e ninguém para dividir as contas, se torna mesmo um sonho distante…

Quem sabe numa rifa ou sorteio de um shopping? Um dia a sorte pode sorrir para mim… Eu não duvido! Só assim…

Enquanto isso, fico em casa, num sábado a noite, mesmo tendo duas festas para ir: bem longe de casa! Contar com ônibus, nem pensar.

Bora assistir a novela…

Putz! Preciso mesmo de um carro!

DSC06875

Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Os comentários são de responsabilidade única dos seus autores e não expressam, necessariamente, a opinião do blog.