sábado, 24 de agosto de 2013

A dor na alma

exemplo

A dor na alma é exclusiva das mães!

Transcende o corpo. Atinge o fundo da existência e dá vontade de morrer! Só por alívio…

Mães, geralmente, conhecem essa dor. Quase todas. A maternidade parece predestinarmos. Um elo que se forma, indestrutível.

Se dói no filho, sentimos em dobro. Se faz escolhas erradas, nos responsabilizamos. Assumimos seu fracasso. Ainda que tenhamos perdido horas e horas, com bons conselhos, com bons exemplos.

A dor da culpa nos dói na alma!

Nós, mães, nos culpamos pelas doenças que eles trazem, que eles sofrem, que eles buscam… Nos culpamos pelos acidentes inevitáveis (e os evitáveis), pela insensatez, pela teimosia idiota, pelas atitudes infelizes.

Queremos o melhor para nossos filhos. Que sejam pessoas de bem, compromissados com a verdade e a dignidade. Queremos que estudem, se formem, trabalhem e construam um belo futuro, com uma boa estrutura. E, depois, queremos filhos dos nossos filhos, queremos vida nova!

Queremos… Torcemos… Esperamos… E, por vezes, não conseguimos!

E quando surgem desvios, além das lágrimas, vêm a culpa e a dor na alma!

Ai, como dói…

É preciso reconstruir e recomeçar! Levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima. Afinal, amanhã é sempre outro dia.

Freud

Só para lembrar: mães confiam e amam sem limite!

3 comentários:

  1. Exatamente assim. Sigamos orientando e amando. Bjsss. Márcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sigamos. Ainda que aos trancos e barrancos! Beijo, amiga.

      Excluir

Os comentários são de responsabilidade única dos seus autores e não expressam, necessariamente, a opinião do blog.